Conheça a biografia dos finalistas da nona edição

Nesta quarta-feira, 3 de agosto, o Prêmio São Paulo de Literatura anuncia os finalistas da edição de 2016. São 20 obras selecionadas entre os 175 livros inscritos. A premiação, destinada a romances publicados em 2015, oferece, no total, R$ 400 mil aos vencedores. Estão na disputa autores residentes em 10 estados brasileiros e um de Moçambique: São Paulo (10), Rio Grande do Sul (1), Minas Gerais (2), Santa Catarina (1), Maranhão (1), Pernambuco (1), Ceará (1), Brasília (1) e Rio de Janeiro (1). Confira a biografia dos autores finalistas.

 

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO 2015

 

AnatomiadoParaisoSITEEditora34

Beatriz Bracher – Anatomia do Paraíso (Editora 34)

Beatriz Bracher nasceu em São Paulo, em 1961. Formada em Letras, foi uma das editoras da revista de literatura e filosofia 34 Letras, entre 1988 e 1991, e uma das fundadoras da Editora 34, onde trabalhou de 1992 a 2000. Em 2002 publicou Azul e dura, seu primeiro romance, seguido de Não falei (2004), Antônio (2007), os livros de contos Meu amor (2009), Garimpo (2013) e o romance Anatomia do paraíso (2015). Escreveu com Sérgio Bianchi o argumento do filme Cronicamente inviável (2000) e o roteiro do longa-metragem Os inquilinos (2009), prêmio de melhor roteiro no Festival do Rio 2009. Com Karim Aïnouz escreveu o roteiro de seu filme O abismo prateado (2011). O romance Antônio obteve em 2008 o Prêmio Jabuti (3º lugar), o Prêmio Portugal Telecom (2º lugar) e foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura. Meu amor recebeu o Prêmio Clarice Lispector, da Fundação Biblioteca Nacional, como melhor livro de contos de 2009. Garimpo venceu o Prêmio APCA na categoria Contos e Crônicas em 2013 e recebeu menção honrosa no Prêmio Casa de las Américas, de Cuba, em 2015.

 

Enigmas da primaveraSITEViciosemTres

João Almino – Enigmas da primavera (Editora Record)

Escritor e diplomata, João Almino nasceu em Mossoró, no Rio Grande do Norte, em 1950. É autor dos romances Idéias para onde passar o fim do mundo (indicado para o Prêmio Jabuti, ganhador de Prêmio do Instituto Nacional do Livro e do Prêmio Candango de Literatura), Samba-enredo (1994), As cinco estações do amor (Prêmio Casa de las Américas 2003), O livro das emoções (finalista do 7º Prêmio Portugal Telecom de Literatura 2009 e finalista do 6º Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura 2009) e Cidade livre (Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura 2011 de melhor romance publicado no Brasil entre 2009 e 2011; finalista do Jabuti e do Prêmio Portugal Telecom de Literatura 2011). Alguns de seus romances estão traduzidos para o inglês, o francês, o espanhol e o italiano. Seus livros de história e filosofia política são referência para os estudiosos do autoritarismo e a democracia. Doutorou-se em Paris, orientado pelo filósofo Claude Lefort. Ensinou na UNAM (México), UnB, Instituto Rio Branco, Berkeley, Stanford e Universidade de Chicago.

 

A resistênciaSITECiadasLetras

Julián Fúks – A resistência (Cia. das Letras/Schwarcz)

É escritor, tradutor, jornalista e crítico literário nascido em São Paulo, em 1981. É autor do livro de contos Fragmentos de Alberto, Ulisses, Carolina e eu (2004), Histórias de literatura e cegueira (2007), finalista dos prêmios Jabuti e Portugal Telecom, e Procura do romance (2012). É colaborador da revista Entrelivros e foi repórter de literatura da Folha de S. Paulo. Seus textos foram publicados em jornais e revistas no Brasil e no exterior. Foi eleito pela revista Granta como um dos vinte melhores escritores brasileiros. É mestrando em literatura hispano-americana na Universidade de São Paulo (USP).

 

Ainda Estou AquiSITEEditoraObjetiva

Marcelo Rubens Paiva – Ainda estou aqui (Alfaguara/Objetiva)

Marcelo Rubens Paiva nasceu em São Paulo em 1959. Publicou, entre outros, os romances Feliz ano velho (1982), Malu de bicicleta (2004) e A segunda vez que te conheci (2008). É escritor, dramaturgo e jornalista, além de colunista do jornal O Estado de S. Paulo. Seus textos já foram traduzidos para o inglês, espanhol, francês, italiano, alemão e tcheco.

 

As Areias do Imperador -SITEPelaTocadoCoelho

Mia Couto – Mulheres de cinzas – As areias do Imperador (Cia. das Letras/Schwarcz)

Nasceu em 1955, em Beira, Moçambique. É biólogo, jornalista e autor de mais de trinta livros, entre prosa e poesia. Seu romance Terra sonâmbula é considerado um dos dez melhores livros africanos do século XX. Recebeu uma série de prêmios literários, entre eles o Prêmio Camões de 2013, o mais prestigioso da língua portuguesa, e o Neustadt Prize de 2014. É membro correspondente da Academia Brasileira de Letras.

 

Rio Negro,50SiteCoolturalBlog

Nei Lopes – Rio Negro, 50 (Editora Record)

Nei Lopes nasceu em Irajá, Rio de Janeiro, em 1942. É bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil (atual UFRJ), compositor de música popular e escritor. Estudioso da cultura africana, tem diversos livros e artigos publicados sobre o assunto como Enciclopédia da diáspora africana (2004) e Dicionário da antiguidade africana (2011). É autor dos romances Vinte contos e uns trocados (2006), Mandingas da “Mulata Velha” na Cidade Nova (2009) e A lua triste descamba (2012). Em 2005, recebeu do governo federal a comenda da Ordem de Mérito Cultural. No ano seguinte, foi incluído no rol dos “100 brasileiros geniais”, em votação da revista O Globo.

 

As orquideas_SITECiadasLetras

Noemi Jaffe – Írisz: As orquídeas (Cia. das Letras/Schwarcz)

Nasceu em São Paulo, em 1962. Doutora em literatura brasileira pela Universidade de São Paulo (USP), atua como crítica de literatura dos jornais Folha de S. Paulo e Valor Econômico. É autora de A verdadeira história do alfabeto (2012), vencedor do prêmio Brasília de Literatura, e O que os cegos estão sonhando? (2012), que será publicado também nos Estados Unidos, pela Deep Vellum.

 

Um dia TopareiComigo-SITEIndicaLivros
Paula Fábrio – Um dia toparei comigo (Editora Foz)

Paula Fábrio nasceu em 1970 na cidade de São Paulo. Formada em Comunicação pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), atuou como redatora até 2005, quando abriu a Rato, uma livraria com perfil independente. Após sua experiência como livreira, foi convidada a gerenciar o acervo da Biblioteca de São Paulo (BSP). Teve seu primeiro romance publicado em 2012, Desnorteio (Patuá), vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura no ano seguinte. Atualmente, faz doutorado em Letras na Universidade de São Paulo (USP) e é responsável pela coluna Utopia na revista Pessoa.

 

O Senhor Agora Vai mudar de CorpoSITEShoptime

Raimundo Carrero – O senhor agora vai mudar de corpo (Editora Record)

Raimundo Carrero nasceu em Salgueiro, Pernambuco, em 1947. É um dos escritores mais premiados do país, com reconhecimento da crítica e dos leitores. Publicou As sombrias ruínas da alma (1999), que ganhou o prêmio Jabuti, conquistando ainda os prêmios Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e Machado de Assis, da Biblioteca Nacional. É autor de Viagem no ventre da baleia (1985) e Somos pedras que se consomem (1995). Em 2008, foi finalista do prêmio Portugal Telecom com O amor não tem bons sentimentos. Em 2010, por A minha alma é irmã de Deus, recebeu o Prêmio Machado de Assis, da Fundação Biblioteca Nacional, de melhor romance do ano, e o Prêmio São Paulo de Literatura, como melhor livro do ano.

A casa das MarionetesSITETanlup

Santana Filho – A casa das marionetes (Editora Reformatório)

José Santana Filho nasceu em Balsas, no interior do Maranhão. Passou a infância em cidades às margens do Rio Tocantins e vive em São Paulo desde 1982, quando se formou em medicina. É autor do romance O rio que corre estrelas (2012), seu livro de estreia, e do volume de contos O beijinho e outros crimes delicados (2013). Faz parte do grupo de produção e discussão literária Clube das Três, onde, além de atividade acadêmica, promove-se encontros com autores da literatura contemporânea.

 

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO – AUTOR ESTREANTE COM MAIS DE 40 ANOS

 

Livro-Desgarrados-Eda-Nagayama-SITEEXTRA

Eda Nagayama – Desgarrados (Cosac Naify)

A atriz e escritora brasileira, nascida em São Paulo em 1970, é graduada em Artes Cênicas e fez mestrado em Comunicação e Estética do Audiovisual na Universidade de São Paulo (USP). Desenvolveu projetos multidisciplinares sobre os problemas dos imigrantes e refugiados. Seu primeiro romance, Desgarrados, foi o vencedor do Programa Nascente, promovido pela USP, na categoria texto. No cinema, atuou nos filmes Gaijin – ama-me como sou e nas novelas Metamorphoses, Água na boca, Vende-se um véu de noiva e Corações feridos.

 

A-imensidao-intima-dos-carneirosSITE SobreLivroseTraduçoes

Marcelo Maluf – A imensidão íntima dos carneiros (Editora Reformatório)

Marcelo Maluf nasceu em Santa Bárbara D’Oeste, no interior de São Paulo, em 1974. É músico e mestre em artes pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). É autor do livro de contos Esquece tudo agora (2012) e do infantil As mil e uma histórias de Manuela (2013). A imensidão íntima dos carneiros é o seu primeiro romance e foi finalista do Prêmio APCA em 2015. Vive em São Paulo desde 1999.

 

Longe das AldeiasSITELivraraiDublinense

Robertson Frizero – Longe das aldeias (Dublinense/Terceiro Selo)

Robertson Frizero nasceu no Rio de Janeiro em 1969. É escritor, tradutor, dramaturgo e professor de oficinas literárias em Porto Alegre. É mestre em Teoria da Literatura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Seu livro de estreia, o infantil Por que o Elvis não latiu? (2010), foi indicado como uma das 30 melhores obras do ano pela revista Crescer e foi finalista do Prêmio Açorianos de Literatura.

 

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO – AUTOR ESTREANTE COM ATÉ 40 ANOS

 

O frágil toque dos mutiladosSITEGrupoAutentica

Alex Sens – O frágil toque dos mutilados (Editora Autêntica)

É escritor, nascido no ano de 1988, em Florianópolis, e radicado em Minas Gerais. Publicou Esdrúxulas (2008), pequeno livro de contos de humor negro e realismo mágico, seguido pelo livro artesanal Trincada. Teve contos e poemas publicados em sete coletâneas e em revistas literárias virtuais, assim como resenhas de livros, entrevistas e críticas em sites de jornalismo cultural. O frágil toque dos mutilados, seu romance de estreia, venceu o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura na categoria Jovem Escritor.

 

RestaUm SITERevistPessoa

Isabela Noronha – Resta um (Cia. das Letras/Schwarcz)

Nasceu em Belo Horizonte, em 1980, é jornalista e mestre em criação literária pela Universidade de Brunel, na Inglaterra. Seu primeiro romance, Resta um, recebeu um prêmio da agência literária inglesa Curtis Brown Prize. Publicou também a obra infantojuvenil Adeus é para super-heróis, vencedora do prêmio Barco a vapor, em 2013.

 


Ruína y LevezaSITEShoptime

Julia Dantas – Ruína y leveza (Não Editora)

Julia Dantas nasceu em Porto Alegre, em 1985. Formou-se em jornalismo, estudou crítica de arte em Buenos Aires, atuou como tradutora e hoje se dedica à edição de livros. Faz mestrado em escrita criativa na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), tem contos publicados em antologias e foi finalista do Prêmio Açorianos de Criação Literária com Ruína y leveza.

 

Capa RebentarCREDITWillianOlivato

Rafael Gallo – Rebentar (Editora Record)

Rafael Gallo, nascido em São Paulo, é formado em composição e regência musical pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Compositor e produtor, tem realizado diversos trabalhos para TV, cinema e outras mídias. Atua também como professor universitário nas áreas de design de som e trilha sonora para a produção audiovisual. Réveillon e outros dias, seu primeiro livro, foi vencedor do Prêmio SESC de Literatura de 2012, na categoria de contos.

 

DesesterroSITEPortalJulund

Sheyla Smanioto – Desesterro (Editora Record)

Sheyla Smanioto é escritora paulista nascida em Diadema. Seu primeiro romance, Desesterro ganhou o Prêmio Sesc de Literatura 2015. O projeto do segundo, O mal entendido, foi selecionado pelo Rumos Itaú Cultural 2016 e está em processo de escrita. O livro de contos Selfie servisse, ainda inédito, foi escrito com apoio do Programa de Ação Cultural (ProAC). Também é autora do livro de poemas Dentro e folha, publicado pelo Coletivo Dulcineia Catadora em 2012.

 

TurismoparaCegosSITECiadasLetras

Tércia Montenegro – Turismo para cegos (Cia. das Letras/Schwarcz)

Tércia Montenegro Lemos nasceu em Fortaleza em 1976. É graduada em Letras pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com mestrado em Literatura Brasileira e doutorado em Linguística pela mesma instituição. Começou sua carreira como ficcionista em 1998, com a publicação de O vendedor de Judas, livro que atualmente está em sua quinta edição e recebeu o selo do Programa Nacional Biblioteca na Escola (PNBE), do Ministério da Educação (MEC). Em 2005, publicou o livro de contos O resto de teu corpo no aquário, premiado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. Em 2012, foi a vez de O tempo em estado sólido, que recebeu o prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura e o prêmio nacional Ideal Clube de Literatura. Em 2013, esta obra foi finalista do Jabuti e do prêmio Portugal Telecom. Em 2015, seu romance Turismo para cegos recebeu o prêmio Machado de Assis de romance do ano pela Fundação Biblioteca Nacional.

 

Para não dizer que não falei de FloraSITEAmazon

Tomas Rosenfeld – Para não dizer que não falei de Flora (Editora 7 Letras)

Tomas Rosenfeld é especialista na área de sustentabilidade, desenvolvimento urbano e cultura. É bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo (USP) e cursou Gestão de Organizações do Terceiro Setor na Fundação Getulio Vargas (FGV). Foi aluno da Oficina de Narrativas do b_arco. Esse aprendizado resultou em seu primeiro livro, Para não dizer que não falei de Flora.

Leia Mais →
Comentários:2 / Compartilhar: