O Prêmio

RECONHECIMENTIO INTERNACIONAL CONQUISTADO EM UMA DÉCADA
DE PROTAGONISMO NO CENÁRIO DA LITERATURA BRASILEIRA

 

O Prêmio São Paulo de Literatura foi lançado em 2008, integrando uma série de projetos implementados pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

O concurso seleciona anualmente os melhores livros de ficção, no gênero romance, escritos em língua portuguesa, originalmente editados e publicados no Brasil. São concedidos três prêmios: Prêmio São Paulo de Melhor Livro do Ano, Prêmio São Paulo de Melhor Livro do Ano – Autor Estreante para autores com até 40 anos e Prêmio São Paulo de Melhor Livro do Ano – Autor Estreante com mais de 40 anos.

As inscrições são gratuitas e abertas a autores lusófonos e editoras brasileiras, podendo concorrer obras editadas e comercializadas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro do ano anterior.

A seleção é coordenada por um Conselho Curador, que acompanha o concurso em todas as suas etapas e seleciona o Júri Inicial e o Júri Final. Os jurados são críticos literários, escritores, livreiros, bibliotecários, mediadores de leitura, professores universitários e profissionais atuantes na área literária. Esta composição é fundamental para contemplar todos os segmentos que se entrelaçam no processo produtivo do livro, desde a concepção da obra literária até o seu consumo e fruição pelo público leitor.

Esta importante diferenciação conceitual está presente na sua origem, conferindo ao prêmio uma peculiaridade em relação aos concursos similares, pois amplia e diversifica o olhar crítico para melhor avaliação do conteúdo dos romances inscritos a cada edição.

Compete ao Júri Inicial selecionar os livros finalistas em cada faixa de premiação, que serão levados ao Júri Final para definição dos três vencedores do ano.

O principal objetivo da Secretaria da Cultura ao instituir o concurso foi estimular a produção e a divulgação literária brasileira com foco exclusivo no gênero romance, premiando anualmente autores e obras que se destacam pela qualidade e contribuição à literatura de nosso país. Paralelamente, é uma ação de estímulo aos novos talentos e de fortalecimento das políticas públicas do livro e da leitura no Estado de São Paulo.

O prêmio teve seu impacto ampliado ao instituir pioneiramente uma programação cultural que promove encontros de escritores com seus leitores, com a imprensa e a crítica especializada, tornando-se um exemplo seguido por outras premiações literárias, inclusive pelos mais tradicionais.

Uma década após a sua edição inaugural, o Prêmio São Paulo de Literatura está sinergicamente integrado a outras iniciativas da Secretaria da Cultura, como as ações promovidas pela Biblioteca de São Paulo e pela Biblioteca Parque Villa-Lobos, o programa Viagem Literária, as capacitações de profissionais de mais de 850 bibliotecas que integram o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB) e o Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias (Seminário Biblioteca Viva), entre outras.

Reconhecido internacionalmente como um difusor credenciado da literatura brasileira contemporânea, o prêmio está consolidado internamente como um dos mais importantes do país, tendo se tornado uma referência tanto no circuito literário como para instituições, agentes e organizações do mercado editorial.

O valor pago anualmente é o mais alto do Brasil: R$ 400 mil. Os vencedores recebem R$ 200 mil pelo prêmio Melhor Livro do Ano, R$ 100 mil pelo Melhor Livro do Ano – Autor Estreante com menos de 40 anos e R$ 100 mil pelo Melhor Livro do Ano – Autor Estreante com mais de 40 anos.