MELHOR LIVRO DO ANO DE 2014

Estevão Azevedo

Tempo de espalhar pedras
Cosac Naify

Em lugar indeterminado, um grupo de homens cava e peneira a terra em busca de diamantes que não existem mais. Submissos ao coronel que se beneficia de seu trabalho, os garimpeiros procuram manter o equilíbrio instável de suas vidas, suspensos entre a penúria extrema e as artes da sobrevivência. Em meio ao cenário de extinção, surgem histórias de amor. Joca, Bezerra, Ximena e Rodrigo acreditam que o desejo poderá levá-los a outro destino. O crente Silvério busca refúgio na fé. Romeu e Julieta apocalíptico numa Verona reinventada no garimpo, aqui não há redenção nem esperança.


Estevão Azevedo nasceu em Natal (RN) e vive em São Paulo. É editor e mestre em literatura brasileira pela Universidade de São Paulo (USP). Em 2005, publicou o livro de contos O som do nada acontecendo (coletivo Edições K). Seu primeiro romance, Nunca o nome do menino (Terceiro Nome, 2008), foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura em 2009. Tem contos publicados em revistas e na antologia de escritores brasileiros Popcorn unterm Zuckerhut – Junge brasilianische literatur, lançada em 2013 na Alemanha. Tempo de espalhar pedras será lançado na Itália em 2016.

AUTOR ESTREANTE (+40)

Micheliny Verunschk

Nossa Teresa – Vida e morte de uma santa suicida
Patuá

A personagem Teresa é uma adolescente cujos desejos não chegam a sê-los, pois são espontaneamente saciados como os anseios dos anjos. A moça é vidente, opera milagres e vai surgindo líquida, narrada por um velho que resiste em entregá-la de todo para o leitor. Mas ela chega cada vez mais perto, beatificada pelo Papa e trazendo um desejo que a tentou até sua realização: o suicídio.


Micheliny Verunschk nasceu em Recife (PE) em 1972. Estreou no gênero romance com Nossa Teresa – Vida e morte de uma santa suicida, projeto que contou com patrocínio da Petrobras Cultural. Também é autora dos livros Geografia íntima do deserto (Landy, 2003), O observador e o nada (Edições Bagaço, 2003) e A cartografia da noite (Lumme Editor, 2010). Foi finalista, em 2004, do prêmio Portugal Telecom com Geografia íntima do deserto. É doutoranda em Comunicação e Semiótica e mestre em Literatura e Crítica Literária, ambos pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

AUTOR ESTREANTE (-40)

Débora Laís Ferraz dos Santos

Enquanto Deus não está olhando
Record

Érica é uma jovem artista plástica em busca do pai, que fugiu do hospital onde estava internado. Procura possíveis rastros que ele possa ter deixado e, a partir de pequenas memórias, tenta entender a relação com a figura paterna. Enquanto Deus não está olhando é sobre o que a autora chama de instante modificador, aquele ínfimo de segundo que pode transformar completamente a trajetória de alguém. Também é sobre a perda e a insegurança de ingressar na idade adulta sem preparo.


Débora Laís Ferraz dos Santos nasceu em Serra Talhada (PE) em 1987 e mudou-se para João Pessoa em 2001, onde se formou em Jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Escreveu seu primeiro livro, Os anjos, em 2003. Seu conto O Filhote de terremoto foi finalista do Prêmio Sesc de Contos Machado de Assis de 2012 e adaptado para o cinema no curta-metragem Catástrofe (2012). Venceu o Prêmio Sesc de Literatura de 2014 na categoria romance com Enquanto Deus não está olhando.

Leia Mais →
Compartilhar:

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO 2014

Alberto MussaA primeira história do mundo (Record)
Antônio XerxeneskyF (Rocco)
Chico BuarqueO irmão alemão (Companhia das Letras)
Cristovão TezzaO professor (Record)
Estevão AzevedoTempo de espalhar pedras (Cosas Naify)
Evandro Affonso FerreiraOs piores dias da minha vida foram todos (Record)
Heloisa SeixasO oitavo selo (Cosac Naify)
João Anzanello CarrascozaCaderno de um ausente (Cosac Naify)
Silviano SantiagoMil rosas roubadas (Companhia das Letras)
Socorro AcioliA cabeça do santo (Companhia das Letras)

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO - AUTOR ESTREANTE COM MAIS DE 40 ANOS

Eliana CardosoBonecas russas (Companhia das Letras)
Elisa LucindaFernando Pessoa, O cavaleiro de nada (Record)
Heliete VaitsmanO cisne e o aviador (Rocco)
Micheliny VerunschkNossa Teresa – Vida e morte de uma santa suicida (Patuá)
Míriam LeitãoTempos extremos (Intrínseca)
Rodrigo Garcia LopesO trovador (Record)
Vanessa MaranhaContagem regressiva (Selo Off Flip)

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO - AUTOR ESTREANTE COM MENOS DE 40 ANOS

André VianaO doente (Cosac Naify)
Caio YurgelSamba sem mim (Saraiva | Benvirá)
Débora FerrazEnquanto Deus não está olhando (Record)
Mariana PortellaO outro lado da sombra (Rocco)

Leia Mais →
Compartilhar: