CATEGORIA AUTOR

1408395583 (1)

Ana Luísa Escorel

Anel de vidro
Editora Ouro Sobre Azul

Anel de vidro narra a mesma situação vivida de maneiras diferentes pelos quatro envolvidos – dois casais –, vítimas involuntárias de um gesto de infidelidade conjugal. A intenção foi urdir bem a estrutura e trabalhar a escrita tentando, por meio delas, dar interesse a episódios na verdade bastante corriqueiros. As situações, suas causas, circunstâncias e consequências mereceram mais atenção do que os conflitos dos personagens, descritos ao longo da trama.


Ana Luisa Escorel nasceu em 1944 em São Paulo, onde passou infância e adolescência. Bacharelou-se pela Escola Superior de Desenho Industrial, Rio de Janeiro, integrando a primeira geração de designers com formação regular e nível superior no Brasil. Atua profissionalmente desde 1970. Em 2000 fundou a Ouro sobre Azul, empresa voltada para a atividade de design gráfico e para edição e distribuição de livros. É autora de Brochura brasileira: objeto sem projeto (José Olympio, 1974); O efeito multiplicador do design (Senac São Paulo, 2000, 2002 e 2004); O pai, a mãe e a filha (Ouro sobre Azul, 2010 e 2012), classificado entre os 50 finalistas do Prêmio Portugal Telecom 2010. Em dezembro de 2013 publicou, pela Ouro sobre Azul, Anel de vidro, seu primeiro romance.

CATEGORIA AUTOR ESTREANTE (+40)

Veronica Stigger

Opisanie swiata
Cosac Naify

Opisanie świata conta a história de Opalka, um polonês de cerca de 60 anos, que, em sua terra natal, recebe uma carta por meio da qual descobre que tem um filho no Brasil – mais especificamente, na Amazônia −, e que este está internado num hospital em estado grave. Ele decide, então, viajar ao encontro do filho. No início do percurso, conhece Bopp, um turista brasileiro que, ao tomar conhecimento das razões da viagem de Opalka, decide abandonar seu giro pela Europa para acompanhá-lo ao Brasil.


Veronica Stigger nasceu em 1973, em Porto Alegre. Desde 2001, vive em São Paulo. É escritora, crítica de arte e professora universitária. Possui dez livros publicados: oito adultos – O trágico e outras comédias (Coimbra: Angelus Novus, 2003; Rio de Janeiro: 7Letras, 2004 e 2007 [2ª ed.]), Gran Cabaret Demenzial (São Paulo: Cosac Naify, 2007), Os anões (São Paulo: Cosac Naify, 2010), Massamorda (São Paulo: Dobra, 2011), Delírio de Damasco (Florianópolis: Cultura e Barbárie, 2012), Opisanie świata (São Paulo: Cosac Naify, 2013, Prêmio Machado de Assis da Fundação Biblioteca Nacional), Sur (Buenos Aires: Grumo, 2013) e Minha novela (Florianópolis: Cultura e Barbárie, 2013) – e dois infantis – Dora e o sol (São Paulo: 34, 2010) e Onde a onça bebe água (São Carlos: Sesc, 2012), em coautoria com Eduardo Viveiros de Castro. Alguns de seus contos foram traduzidos para o catalão, o espanhol, o francês, o sueco, o inglês, o italiano e o alemão.

CATEGORIA AUTOR ESTREANTE (-40)

Marcos Peres

O evangelho segundo Hitler
Record

É um romance notável de um leitor obcecado por Jorge Luis Borges a ponto de imputar-lhe uma infâmia que nem o próprio teria inventado: a de ter engendrado, com sua imaginação infernal, o fermento profético que possibilitou Adolf Hitler e o nazismo. O evangelho segundo Hitler faz aquilo que o borgiano Pierre Ménard fez com o Quixote de Cervantes: reescreve produzindo diferença.


Marcos Peres nasceu em Maringá (PR) e viveu sua infância em Astorga (PR). É graduado em Direito pela Universidade Estadual de Maringá. Atualmente, é servidor do Tribunal de Justiça do Paraná. É um dos autores do projeto Contos Maringaenses que reuniu jovens escritores locais e que resultou no livro homônimo. Ganhou o Prêmio Sesc de Literatura 2012/2013 e é finalista dos prêmios Jabuti e São Paulo de Literatura 2014, com o romance O Evangelho segundo Hitler. Em 2015, será publicado seu segundo romance pela Editora Record.

Leia Mais →
Compartilhar:

MELHOR LIVRO DO ANO 2013

Adriana Lisboa – Hanói (Alfaguara / Objetiva)
Alberto Martins – Lívia e o cemitério africano (Editora 34)
Ana Luisa Escorel – Anel de vidro (Ouro sobre azul)
Bernardo Carvalho – Reprodução (Cia. das Letras)
Carlos de Brito e MelloA cidade, o inquisidor e os ordinários (Cia. das Letras)
Joca Reiners Terron – A tristeza extraordinária do leopardo-das-neves (Cia. das Letras)
Marco Lucchesi – O bibliotecário do imperador (Globo Livros)
Michel Laub – A maçã envenenada (Cia. das Letras)
Rodrigo Lacerda – Carlos Lacerda – A República das abelhas (Cia. das Letras)
Sérgio Rodrigues – O drible (Cia. das Letras)

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO - AUTOR ESTREANTE COM MAIS DE 40 ANOS

Amilcar BettegaBarreira (Cia. das Letras)
Cadão Volpato – Pessoas que passam pelos sonhos (Cosac Naify)
Marcelino Freire – Nossos ossos (Record)
Flavio Cafiero – O frio aqui fora (Cosac Naify)
João Anzanello Carrascoza – Aos 7 e aos 40 (Cosac Naify)
Rogerio Pereira – Na Escuridão, amanhã (Cosac Naify)
Verônica Stigger – Opisanie swiata (Cosac Naify)

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO - AUTOR ESTREANTE COM MENOS DE 40 ANOS

Ieda Magri – Olhos de bicho (Rocco)
Laura Erber – Esquilos de Pavlov (Alfaguara / Objetiva)
Marcos Peres – O evangelho segundo Hittler (Record)

Leia Mais →
Compartilhar:

CURADORES

Andrea Saad Hossne
José Castilho Marques Neto
Ligia Fonseca Ferreira
Márcia Elísa Garcia de Grandi
Maria de Lourdes Ortiz Gandini Baldan
JÚRI INICIAL

Jefferson Agostini Mello
Jiro Takahashi
Manuel da Costa Pinto
Margaret Alves Antunes
Maria Antonia Pavan de Santa Cruz
Maria Celeste de Souza
Mirhiane Mendes de Abreu
Paloma Vidal
Ricardo de Medeiros Ramos Filho
Sandra Regina Ferro Espilotro
JÚRI FINAL

Carlo Andre de Lima Carrenho
Ivan Francisco Marques
Maria Rita Sigaud Soares Palmeira
Rubens Batista Figueiredo
Leia Mais →
Compartilhar: